13 de mar de 2009

Prefeitura de Alfenas lança coletânea de peças do santa-ritense Waldir de Luna

[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

Uma coletânea de peças teatrais do escritor santa-ritense Waldir de Luna Carneiro, 88, foi lançada no último sábado, 7, pela Prefeitura de Alfenas. ‘Teatro Completo’ reúne nove obras do dramaturgo, autor de mais de 50. Cerca de 300 exemplares foram entregues por Waldir na noite de autógrafos promovida no Teatro Municipal alfenense. Após o lançamento, o Grupo de Teatro e Cinema de Cambuí (GTC) encenou ‘A Mandinga’, uma das comédias do autor.

Mil exemplares da coletânea foram impressos com recursos do Município e vêm sendo distribuídos gratuitamente em escolas, bibliotecas e grupos de teatro. Das nove peças selecionadas, quatro já foram premiadas. ‘Revolução em Campina Brava’ lhe valeu o Prêmio Nelson Rodrigues, no Rio de Janeiro. ‘O Agiota’ foi homenageada pela Federação Mineira de Teatro. ‘A Represa’ e ‘O Zebuzeiro’ foram premiadas em duas edições do Festival de Arte Universitária, em Belo Horizonte.

Waldir nasceu em Santa Rita do Sapucaí em 1921, mas reside em Alfenas desde 1938. Bancário aposentado, o escritor se envolveu com o teatro ainda pré-adolescente. Escreveu sua primeira peça com 11 anos, encenando-a com amigos no porão da casa de sua avó materna, em Santa Rita. “A entrada era um pau de fósforo, desde que não estivesse queimado”, conta.

O escritor é membro das academias de letras de cinco cidades: Santa Rita, Itajubá, Poços de Caldas, Campanha e Piracicaba (SP).

Cambuí – O Grupo de Teatro e Cinema de Cambuí já apresentou sete espetáculos de Waldir de Luna: ‘A Represa’, ‘A Mandinga’, ‘O Mensageiro da Fé’, ‘O Maluco do Morro do Esqueleto’, ‘Urutópolis’, ‘Revolução em Campina Brava’ e ‘O Zebuzeiro’. Com a exceção de ‘O Maluco’, as peças tratam de costumes do povo mineiro. De acordo com o diretor do GTC, João Eiras, a preocupação do grupo cambuiense é manter vivas as obras do teatrólogo.

Foto: acervo particular

Nenhum comentário: