5 de jun de 2009

Comissão faz cadastro de ex-funcionários da Phihong



[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

A comissão de ex-funcionários da Phihong PWM Brasil cadastrou, no último final de semana, 99% dos trabalhadores demitidos pela empresa santa-ritense em 2008. A informação foi divulgada pelo presidente da comissão, Alberto Ken Kawamura. O cadastramento dos operários é necessário para a oficialização da venda do prédio e das máquinas da Phihong à Linear Equipamentos Eletrônicos.

A comissão recebeu cópias dos documentos dos ex-funcionários no sábado, 30, e no domingo, 31, no auditório da Escola Técnica de Eletrônica (ETE). Essa documentação possibilitará a transferência do terreno e do prédio para os nomes dos trabalhadores. A próxima etapa será a emissão de procurações pelo cartório local. Só assim o negócio com a Linear poderá ser concluído.

O cadastramento foi uma oportunidade para esclarecer dúvidas sobre a venda da Phihong. Membros da comissão responderam a indagações dos ex-empregados e fizeram comunicados orais a cada 30 minutos. Foram divulgadas as despesas com a manutenção do prédio (água, luz, IPTU e vigilância) e com o leiloeiro que intermediou o negócio. Alberto Kawamura afirma que o dispêndio alcança R$ 1 milhão, mas há possibilidade de reduzi-lo. Esse valor será subtraído dos R$ 14.040.000 a serem pagos pela Linear.

Kawamura diz que a comissão anunciará nos próximos dias a escolha do banco em que os operários deverão abrir contas. Segundo ele, os valores começarão a ser depositados dentro de 60 ou 90 dias. Os R$ 14 milhões representam cerca de 70% da dívida trabalhista da Phihong. Kawamura está otimista quanto à obtenção dos outros 30%: “Até o final do ano, acho que 100% vão estar nas mãos dos trabalhadores. A Justiça do Trabalho está fazendo de tudo para que isso aconteça”.

Foto: Jonas Costa

Nenhum comentário: