5 de jun de 2009

Primeiro casamento comunitário de SRS une 51 casais

[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

Santa Rita do Sapucaí teve seu primeiro casamento comunitário no último sábado, 30. A cerimônia selou a união de 51 casais e aconteceu no Santuário de Santa Rita de Cássia. O casamento foi celebrado pelos dois párocos da cidade: cônego Vonilton Augusto Ferreira (Cássia) e padre João Batista Neto (Fátima). As paróquias isentaram os casais da taxa cobrada pela Igreja Católica em cerimônias convencionais. Na sexta-feira, 29, a Prefeitura havia oferecido o casamento comunitário civil em um cartório da cidade.

O evento religioso foi iniciado às 9h e teve quase quatro horas de duração. Apenas duas fases foram feitas individualmente: o consentimento e a entrega de alianças. As demais etapas foram coletivas. Participaram 30 casais da Paróquia de Fátima e 21 da Paróquia de Cássia. Após a cerimônia, os recém-casados receberam seus convidados num coquetel, promovido do Centro Pastoral Dom João Bergese.

O casamento comunitário beneficiou casais amasiados e noivos em dificuldades financeiras. O pároco João Batista explica que o reconhecimento das uniões pela Igreja permite o acesso a outros sacramentos. “Por não ter o sacramento do matrimônio, o casal que está vivendo junto está privado dos sacramentos da eucaristia e da confissão, além de não poder ser padrinho e madrinha de batismo e crisma”.

Padre João salienta que a Paróquia de Fátima tem se empenhado em oficializar a união de casais que já vivem sob o mesmo teto. Nesses casos, nenhuma taxa é cobrado. Se os noivos alegarem falta de recursos para a cerimônia civil, o pároco pede a autorização do bispo de Pouso Alegre para realizar apenas o evento religioso. “Só não casa quem não quer”, brinca o sacerdote.

Nenhum comentário: