17 de jul de 2009

Consep e Amoj ouvem moradores sobre segurança

[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

Dirigentes do Conselho Comunitário de Segurança Pública de Santa Rita do Sapucaí (Consep) se reuniram com moradores de vários bairros urbanos no último sábado, 11, na Escola Municipal Coronel Joaquim Inácio. O encontro atraiu 27 pessoas que residem na área de atuação da Associação de Moradores do Maristela, Ozório Machado, Juquita e Adjacências (Amoj). A reunião serviu para levantar informações sobre as políticas públicas de defesa social desenvolvidas na região.

Para a maioria dos participantes, o tráfico de drogas e a iluminação pública deficitária facilitam a ação de criminosos na cidade. Assaltos, terrenos baldios, ruas mal pavimentadas e animais soltos estão entre os principais problemas relacionados à segurança pública, segundo o levantamento. A reunião priorizou as carências da região que fica entre a avenida Frederico de Paula Cunha e o bairro Anchieta. Um novo encontro irá discutir os problemas da área localizada abaixo da avenida.

O evento serviu para apresentar o Consep e a Amoj para pessoas que ainda não conheciam as entidades. O Grupo de Escoteiros Papa-Léguas apoiou a iniciativa distribuindo 2 mil panfletos que convidavam os moradores a participar. O presidente do Consep, José Leandro Romero Costa, lamenta que o comparecimento tenha sido baixo. “A reunião foi muito produtiva, apesar da participação pequena. O povo de Santa Rita é muito solidário, mas pouco participativo”, comenta.

O presidente do conselho salienta que os cidadãos podem utilizar vários meios para encaminhar denúncias a órgãos de segurança pública. Ele cita como exemplos o disque-denúncia do governo estadual (181) e o endereço eletrônico do Consep (consepsrs@gmail.com). Nos dois casos, a identidade do denunciante é preservada.

Nenhum comentário: