17 de jul de 2009

Grupão comemora 100 anos com exposição



[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

O primeiro semestre letivo já havia chegado ao fim, mas a Escola Estadual Dr. Delfim Moreira estava repleta de alunos na última terça-feira, 14. Sem mochilas ou cadernos, os jovens se concentraram na quadra de esportes e no corredor que a liga ao pátio. Balões e cartazes indicavam que algo estava sendo comemorado no ‘Grupão’. O motivo: uma exposição sobre a história da instituição santa-ritense, que completou um século de atividades em fevereiro.

A mostra faz parte do projeto ‘Resgatando o Passado’, idealizado e coordenado pela professora de educação física Erivan Cariri Moura. Desenvolvidos por estudantes do ensino médio, os trabalhos foram expostos em salas de aula e estandes montados na quadra. As atividades foram iniciadas em março e compreenderam pesquisas, entrevistas e coleta de fotografias antigas.

Maquetes de isopor e madeira mostraram as mudanças por que passou o prédio desde sua inauguração, em 1920. Uniformes usados por várias gerações foram exibidos em desfiles de alunos. Uma sala de cinema improvisada apresentou a história do Grupão em cenas desenhadas pelos estudantes Luana Gomes e Dênis Vieira. Em outra sala, era possível assistir 13 depoimentos gravados por alunos – a lista de entrevistados inclui a professora Anna Abdalla, que dirigiu a escola por 25 anos, e as cantineiras Sebastiana Cândida Ribeiro e Bássima Hale da Fonseca.

Um dos grupos chegou a reunir textos e fotos num livro patrocinado pela Prefeitura e sete empresas da cidade. A obra contém a lista dos 28 alunos matriculados em 1909 e uma homenagem ao estudante José Carlos, falecido recentemente aos 18 anos.

O professor de língua portuguesa Rafael Ferrari, um dos organizadores da exposição, declara-se surpreso com a dedicação dos alunos e com a qualidade dos trabalhos. Já a coordenadora do projeto, Erivan Moura, e o diretor do ‘Grupão’, Paulo Cézar Ribeiro, afirmam que o evento alcançou o resultado que esperavam. “Não fui surpreendida porque conheço o potencial dos alunos e acompanhei o projeto desde o início. Eles são capazes e surpreenderam a si mesmos”, opina Erivan.

Uma nova mostra está programada para novembro, mês em que deverão acontecer também um almoço de confraternização e o lançamento de um anuário comemorativo. Os eventos ainda não têm data definida e devem ocorrer após a conclusão da reforma da escola.

Foto: Jonas Costa

Nenhum comentário: