10 de jul de 2009

Moradores de Santa Rita debatem segurança pública

[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

A segurança pública estará em pauta numa reunião de moradores de Santa Rita do Sapucaí neste sábado, 11, a partir das 16h, na Escola Municipal Coronel Joaquim Inácio. O encontro será organizado pelo Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep) e pela Associação de Moradores do Maristela, Ozório Machado, Juquita e Adjacências (Amoj). Qualquer cidadão pode participar do evento.

A reunião se destina a levantar informações sobre as políticas públicas de defesa social desenvolvidas na área em que a Amoj atua. A região foi dividida em dois setores pelo Consep – acima e abaixo da avenida Frederico de Paula Cunha. No primeiro encontro, serão discutidas as condições de segurança da área entre a avenida e o bairro Anchieta. Panfletos sobre o encontro foram distribuídos nessa região pelo Grupo de Escoteiros Papa-Léguas.

O vice-presidente do Consep, Giácomo Henrique Costanti, antecipa que os participantes da reunião serão convidados a listar os principais problemas de seus bairros na área de segurança. Em seguida, diz ele, todos irão propor soluções para as deficiências apontadas. Costanti relata que uma experiência semelhante foi promovida na Nova Cidade, em maio, e gerou bons resultados. “Surgiram informações que desencadearam operações policiais que obtiveram êxito. A Polícia Militar encontrou armas em locais citados na reunião”, conta.

Para o vice-presidente da Amoj, Miguel Garcia Caputo, os índices de criminalidade de Santa Rita são preocupantes. O líder comunitário entende que as associações de moradores podem contribuir para a alteração desse quadro. “A associação é um facilitador, uma ponte entre a comunidade e o Consep. A segurança é uma questão social e tem tudo a ver com o nosso trabalho”. Caputo afirma que a Amoj “age preventivamente” ao atender jovens da região com dois projetos: Escolinha de Futebol e Semente de Esperança (artesanato e aulas de música).

Consep e Amoj lideram um movimento pela formação de núcleos comunitários em bairros que ainda não dispõem de associações de moradores. O Conselho de Segurança planeja também reuniões com a Associação dos Deficientes do Vale da Eletrônica (Adevale) e encontros em templos de várias denominações religiosas. Outra ação programada pelo conselho é uma campanha educativa na Semana Nacional do Trânsito, em setembro.

Nenhum comentário: