14 de ago de 2009

Procurações sem assinatura atrasam pagamento de vítimas da Phihong

[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

Falta de assinaturas em procurações. Esta é a razão do atraso na transferência dos bens da extinta Phihong PWM Brasil à Linear Equipamentos Eletrônicos. Apenas com os documentos assinados será possível concluir o negócio e, consequentemente, efetuar o pagamento dos cerca de 1.200 ex-funcionários da Phihong – atuais proprietários do prédio e das máquinas da empresa que os demitiu. A Linear adquiriu os bens no final de maio por R$ 14 milhões.

De acordo com o vogal da comissão de trabalhadores da Phihong, Alberto Ken Kawamura, 60 operários ainda não procuraram o Cartório da Laís Costa para assinar as procurações. A documentação começou a ser organizada pela comissão em 30 de maio. Kawamura acredita que muitos retardatários mudaram de endereço e não atualizaram seus dados nos escritórios de advocacia que os defendem. Para localizá-los, a comissão de ex-funcionários tem veiculado mensagens em emissoras de rádio e alto-falantes de igrejas.

Na última semana, a Linear fez o primeiro depósito para a compra dos bens. A empresa divulgou também a liberação de um empréstimo tomado na Caixa Econômica Federal para o mesmo fim. Representantes dos novos donos já verificaram todos os itens adquiridos em visitas ao imóvel industrial, no quilômetro 121 da BR-459.

O pagamento dos ex-funcionários da Phihong está previsto para acontecer até 30 dias após a transferência oficial dos bens, por meio de escritura. Segundo Alberto Kawamura, está em curso uma negociação com os credores da comissão de trabalhadores para que as despesas com a manutenção do prédio sejam reduzidas. Serão descontados da cota dos operários os valores referentes a luz, água, vigilância e impostos. A Linear assumiu os gastos com manutenção a partir de julho, mas os meses anteriores são de responsabilidade dos trabalhadores.

6 comentários:

marcio disse...

Jonas, teria como você descobrir quantas pessoas ainda faltam para assinar a procuração e a relação de nomes das mesmas para que a lista seja divulgada, ficando mais fácil encontrar estas pessoas para que essa novela chegue ao fim.

Marcio disse...

TODO MUNDO JÁ ASSINOU!!!!
Porém, segundo Zaghi a escritura só é liberada depois de serem quitados os impostos de IPTU e ITBI devidos ao município. “Eu não sei o porquê não conseguimos resolver a questão da prefeitura. Já faz 38 dias que eu aguardo um parecer da prefeitura e nada”.

E ai Jonas Costa, teria como vc dar uma “cutucada” na procuradora Carla Carvalho Costa para que ela ande mais depressa e resolva essa questão? ou será o Prefeito quem deve tomar uma posição?

marilda disse...

ja que somos os donos da phihong nada mais justo que receber o valor real disso tudo nao so o que foi discutido anos atras quero receber como dona e nao como ex funcionaria e temos este direito ja que somos os atuais donos repartir em partes iguais p todos nos e vou correr atras disso pode apostar que tenho razao no que digo

Marcos Antonio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Antonio disse...

Queria saber se meu nome está na lista de quem tem direito meu nome é Marcos Antonio de Souza

Marcos Antonio disse...

Meu nome MARCOS ANTÓNIO DE SOUZA