14 de ago de 2009

Santa Rita tem nova secretária de Administração


[Entrevista concedida a Jonas Costa e publicada na Gazeta do Vale]

A Secretaria de Administração e Recursos Humanos de Santa Rita do Sapucaí tem novo titular desde o dia 3 de agosto. Myriam Lacerda Viana assumiu o posto em substituição a Custódio Santuci Barros Dias, que permaneceu na Prefeitura por um ano e quatro meses.

Myriam nasceu em Cataguases (MG), na Zona da Mata, e transferiu-se em 1993 para o Vale da Eletrônica, onde trabalhou em agência bancária, cooperativa de laticínios e indústrias de componentes eletrônicos. Estudou Jornalismo na Universidade do Vale do Sapucaí (Univás), mas não chegou a concluir o curso.

A secretária se diz entusiasmada com a nova experiência. Sob Myriam, a pasta da Administração deve investir no treinamento dos servidores municipais. Ela defende ainda a elaboração de um plano de carreira e uma reforma no Terminal Rodoviário.

Como foi seu primeiro contato com a administração atual?
Myriam Viana –
Tive essa proposta da atual administração para assumir a Secretaria de Administração e RH. Conversei com o prefeito e achei muito válidas todas as ideias e políticas que ele tem intenção de implementar. É uma área que tem tudo a ver comigo, porque trabalhei a vida inteira na área administrativa, em gestão de pessoas. Gosto muito da natureza desse serviço. Para mim é um desafio, porque sempre prestei serviços à iniciativa privada. Estou com bastante entusiasmo para fazer o melhor pelo povo de Santa Rita. Achei o trabalho da atual administração bastante sério e suas propostas muito boas. Resolvi apostar no sucesso dessas ideias.

Você chegou a participar de partidos ou campanhas políticas?
Myriam –
Não. Fiz questão de vir votar em Santa Rita, mas nunca me envolvi. Meu perfil é bem técnico, mas acreditando firmemente na proposta de trabalho da administração e tentando contribuir da melhor forma possível com o conhecimento que já tenho nessa área. Só colocamos nosso nome naquilo em que acreditamos. Sinto que as realizações desta gestão serão muito grandes. Agora vamos entrar numa fase de poder respirar e poder fazer um pouco mais. Muitos compromissos de gestões anteriores tiveram de ser saldados.

Quais são suas primeiras impressões?
Myriam –
Muito boas. Fui muito bem recebida. Pude sentir que temos grandes profissionais e potenciais subutilizados. Vamos utilizá-los melhor. O serviço público tem uma série de restrições que a iniciativa privada não tem. Nem sempre vale só a vontade da gestão atual; há contingências que precisam ser observadas. No campo motivacional temos um belo trabalho a fazer.

Você pretende fazer alguma mudança imediata na secretaria?
Myriam –
Em primeiro lugar, tenho que sentir o funcionamento da secretaria, observá-la no todo em partes. Mudança é uma segunda etapa. No aspecto motivacional, pretendemos trabalhar melhor o desenvolvimento das pessoas, o treinamento, o crescimento profissional. Queremos elaborar, dentro das condições que o Município tiver, um plano de cargos, carreiras e salários para que as pessoas sintam que há uma possibilidade de crescimento. A Rodoviária precisa urgentemente de uma reforma. Sei que toda mudança começa de dentro para fora e ninguém faz nada sozinho.

A prestação de serviços pela Prefeitura é bom?
Myriam –
O atendimento já melhorou muito, mas pode melhorar ainda mais. Não se pode estacionar. Somos eternos aprendizes. Se hoje está bom, é sinal de que pode ficar melhor ainda.

É possível profissionalizar cargos de indicação política?
Myriam –
É possível, sim. Por que não?

Foto: Jonas Costa

Nenhum comentário: