6 de nov de 2009

Cineasta sul-mineiro é convidado a participar de mostra na França

[Matéria de Jonas Costa para a Gazeta do Vale]

O cineasta sul-mineiro Flávio Chiarini Pereira foi convidado a exibir seu curta-metragem ‘Fance’ na 22ª edição dos Encontros de Cinema da América Latina de Toulouse, no sul da França. O convite foi feito em 17 de outubro, após a exibição do segundo filme de Chiarini no festival CineBH, na capital mineira. A mostra de Toulouse deve acontecer em março de 2010 e já homenageou, entre outros brasileiros, o ator Lázaro Ramos (2007) e o diretor José Mojica Marins (2002). Dezessete países foram representados na última edição.

O título ‘Fance’ foi escolhido por sua relação com a palavra ‘infância’ – em latim, ‘in’ significa ‘não’, e ‘fance’ é sinônimo de ‘fala’. Por isso, o objetivo do documentário experimental de Chiarini é dar voz a crianças. Gravado em 2007, o curta havia sido exibido em festivais de cinema de São Paulo (Livraria Cultura), Porto Alegre (CineEsquemaNovo), Goiânia (MIAU) e Itajaí (Catarina Festival).

Antes do sucesso de ‘Fance’, Chiarini havia criado e dirigido o documentário ‘A História de Delinho’, que narra a vida de uma das figuras mais populares de Estiva. O primeiro filme deu nome à Mostra Delinho de Cinema, promovida anualmente na terra natal do personagem. Na semana passada, o cineasta concluiu o filme ‘Agenor Ferro Véio’, que expõe a trajetória de outro estivense folclórico. “Gosto de documentários porque existem pessoas muito interessantes no mundo. Através de seus olhares aprendo novas formas de ver e tento passar isso para outras pessoas”, diz Chiarini sobre a repetição da fórmula que consagrou Delinho.

Quem é – Flávio Antônio Chiarini Pereira, 29, é pouso-alegrense, mas passou a maior parte de sua vida em Estiva. Após graduar-se em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), retornou ao Sul de Minas para lecionar em Pouso Alegre, Estiva, Cambuí e Bom Repouso. Seu envolvimento com a sétima arte se deu a partir da seleção de ‘A História de Delinho’ para o projeto Revelando os Brasis, do governo federal. Depois desse filme, Chiarini voltou a morar em Florianópolis, onde cursa Cinema na UFSC.

Nenhum comentário: